Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2008

Entrevista ao Vereador da Câmara Municipal

19-02-2008

O grupo - Qual o património cultural e não cultural existente no nosso concelho?

Prof. João Manso - Isso é uma pergunta um bocadinho difícil. (risos)

Bom, principalmente temos as igrejas, nomeadamente

a Igreja da Misericórda que será talvez a mais prestigiada e mais antiga do concelho, é nela que está a Santa Cruz trazida por Pedro da Fonseca. Temos a ponte romana que liga São Pedro do Esteval a Mação, temos como património do Geoparque as Portas de Almourão, temos várias fontes, fortes e baterias que remontam às invasôes francesas. Na Serra da Venda há vestigios de explorações mineiras, perto do Cruzeiro temos a Pedra das Letras que segundo a história diz-se ser muito antiga, talvez da era Pré-Histórica, outros dizem que foi um pastor que por lá passou e a riscou por engano. Nas moitas temos, também, umas Antas onde se fazem passeios pedestres.
Por outro lado, temos também patrimónios que ainda estao a ser estudados, como por exempo algumas pontes no Peral, há quem diga que existem vestígios de um castelo, também no Peral, mas certezas ainda nao temos, até porque a nossa carta arqueológica ainda esta em fase de elaboração.
O grupo -  A Câmara é apoiada económicamente para preservar e restaurar o património?
 
Prof. João Manso - Por enquanto não é. Existem contudo alguns apoios mas são pouco significativos, porque na maior parte nâo recebemos ajuda nenhuma. No entanto, em estruturas como o Centro de Ciência Viva temos e nos Fortes e Baterias também iremos ter, em principio mas isso ainda vaia concurso e tal.
Gostavamos muito de ter um arqueólogo mas nao temos, e isso torna as coisas mais dificeis...
O grupo - Que projectos inovadores têm em vista?
 
Prof. João Manso - Concluir o centro de Fortes e Baterias, que estará ligado a um pequeno museu que por sua vez estará ligado a uma fábrica de conserva de azeitonas e a tradições ligadas á produção de azeite, na Sobreira Formosa.
Há, também um projecto muito superficial ainda sobre a criação de casa de artes e cultura para ocupar o edificio que presentemente é da câmara mas que depois ficará desocupado, a ideia é fazer deste espaço um espaço dinâmico com exposiçoes e um museu, porém não está nada encaminhado ainda irá vir um arquitecta que ficará encarregue disso.
O grupo - Na sua opinião, como se encontra Proença no ponto de vista cultural e tecnológico?
 
Prof. João Manso - A nível cultural, como isto é uma terra do interior faltaram como é obvio algumas coisas, como mais dança, mais teatro, mais música, mas para isso precisamos de professores que possam oferecer qualidade, e como aqui no concelho nao temos essa oferta teriamos de trazer pessoas de longe e isso traz custos. Por outro lado também temos de ver a quantidade de oferta que temos no concelho, nao podemos oferecer muita coisa porque também nao temos muita gente. Temos de pensar em iniciativas com qualidade e inovadoras que intervenham na vida do concelho e que cubram o maior leque de pessoas.
 
O grupo - No futuro como gostaria de ver Proença-a-Nova?
 
Prof. João Manso - Com mais gente, com mais emprego, com mais obras, para assim termos a oportunidade de realizar algus projectos a nivel cultural e turístico. Queria que esta terra nao perdesse tanta gente, mas contra isso pouco mais podemos fazer...
 
O grupo - O que acha que deve ser feito para atrair mais jovens e assim aumentar a população?
 
Prof João Manso - Aumentando os postos de trabalho, agora como já devem saber compramos a Sotima onde vão ser criadas uma série de firmas com mais postos de trabalho e vamos ver se isto vai ser acompanhado com a vinda de jovens e fixação dos nossos que é o mais importante.
 
O grupo - O que acha da iniciativa do nosso grupo em participar neste concurso?
 
Prof. João Manso - Vocês são os primeiros a dizer se vale a pena ou não. Mas na minha opinião acho que vale sempre a pena porque conhecem mais gente que se calhar sobre outras circunstancias nao conheceriam, visitam outros meios, outras instituiçôes, entram em contacto com mais gente, e só pelo facto de aumentar a vossa cultura já é bom e também termos a nossa terra divulgada é muito importante.
 
O grupo - Uma das nossas propostas de melhoramento é a criação de uma casa de cultura. Acha que seria um projecto viável para Proença?
 
Prof. João Manso - Sim, sem dúvida é um projecto viável. Tanto que até fará parte dos nossos projectos como já tinha dito. Porém em relação ás variantes temos de ter em conta o número de pessoas, ou seja a oferta, e o espaço, o edificio.
 
O grupo -  Podemos contar com o apoio da camara para a construção da maquete?
Prof. João Manso - Sim, se nao for muito caro.
 
O grupo - Fizemos também um inquérito e pelo que podemos concluir há muita gente a falar de um centro de desportos radicais o que nos pode dizer sobre isso?
Prof. João Manso - Sim acho que também seria uma boa ideia, nos tambem ja estavamos a pensar em comprar uma parede de escalada para o pavilhão.
O grupo - Há também quem fale num politécnico acha uma boa ideia?
Prof. João Manso - Nao seria viável.
O grupo - Agora ouvimos falar que o nosso centro de saude iria fechar é verdade?
Prof. João Manso - Não, em principio nao irá fechar. O que se falou foi sobre a possibilidade de encerrar as urgências e criar uma espécie de consultas de atendimento que iriam funcionar até as 24:00.

publicado por countrysidepan às 09:23

link do post | comentar | favorito

.arquivos

.subscrever feeds